Uma vergonha

Muitas coisas deveriam nos envergonhar nestas eleições europeias : 1- o nível assustador da abstenção no pais. Os Açores foram os campeões da abstenção. O dramático é que este nível de abstenção tende a ser normalizado pelos agentes políticos, abordando esta questão apenas no rescaldo das eleições. 2- o pais berço da liberdade, igualdade e fraternidade é, hoje, o expoente máximo da extrema- direita. É do género " invadir o barco e afunda-lo por dentro". 2- a vitória do PS ( tanto a nível nacional como na região) é uma vitória com sabor amargo. Nas condições dificílimas que o pais se encontra, o PS, enquanto alternativa, tinha obrigação de fazer melhor. Cantar vitória de forma eufórica é desonesto e PS tem consciência disso. 3- o PSD e CDS deveriam ter sido humilhados nas urnas e dramaticamente não foram. A margem mínima entre o PS e a aliança, imprime fôlego a actual maioria para as legislativas. 4- o PCP e o Marinho e Pinto serão os únicos a cantar com a legítima euforia a vitória; 5- O BE está a pagar a fatura da sua própria estratégia interna. Ainda bem que Marisa Matias foi eleita; 6 - tive pena pela não eleição de Rui Tavares, do Livre. Pagou fatura por ter apresentado o partido muito em cima das eleições.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cabo Verde, um percurso de esperança

Slow Ferry e o enguiço do Estado

A lei dos mais fortes...Conhecem um tal Abreu Freire?