A ver navios nos açores

Estamos numa fase em que nota um reforço de mensagens no sentido de favorecer o consumo de produtos nacionais. Quando falamos em consumir produtos nacionais, está em causa, igualmente, a preferência pelos serviços prestados por empresas nacionais, desde que estejam garantidas as condições de qualidade/preço. Partindo do pressuposto e acreditando nos argumentos apresentados pelos estaleiros, é no mínimo discutível que a Atlânticoline tenha elaborado um concurso com determinadas condições para a construção de dois navios, excluindo, por consequência, os estaleiros nacionais. Haverá razões técnicas que determinem esta opção, mas são decisões que têm de ser devidamente explicadas, até porque estamos todos no mesmo barco.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cabo Verde, um percurso de esperança

Slow Ferry e o enguiço do Estado

A lei dos mais fortes...Conhecem um tal Abreu Freire?