O ministério das comunidades em Cabo Verde

O Ministério das Comunidades vem ao encontro de muitas sugestões no sentido de atribuir um maior peso político à diáspora. Independentemente da criação do Ministério ou de uma outra estrutura governamental, está na altura de uma outra abordagem de Cabo Verde relativamente à sua diáspora. Precisamos de uma ruptura e de uma nova agenda política no que se refere à diáspora. Quando olhamos para os dados, percebemos a perda do peso relativo das remessas e, com a crise que se está a abater junto de países tradicionais de acolhimento dos migrantes cabo-verdianos, é expectável a sua diminuição nos próximos tempos. Percebemos ainda o crescimento dos cabo-verdianos de 2ª geração que assumem, por razões óbvias, um outro tipo de relacionamento com Cabo Verde. Neste domínio, o país tem muito trabalho pela frente e Cabo Verde não pode se dar ao luxo de desperdiçar, às vezes de forma voluntariosa, o activo da sua diáspora.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cabo Verde, um percurso de esperança

Slow Ferry e o enguiço do Estado

Fine coliving in the Azores