Um amigo meu está livre para amar


Sim senhor, o meu querido amigo Mohamed ( nome de guerra) está livre para o amor. Pelo menos, é o que diz Uhau, a mais recente publicação cabo-verdiana. Digamos que é um misto de revista cor de rosa o um jornal sério de informação. Mohamed, agora falando a sério: gostei da capa.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cabo Verde, um percurso de esperança

Slow Ferry e o enguiço do Estado

Fine coliving in the Azores