A apatia do eleitorado açoriano

Mas, também, quase metade das pessoas nem está aí para com as eleições. Refiro aos mais de 44% dos cidadãos desta região que entendem não ir votar. São perto de 85 mil eleitores, num universo de 191 mil inscritos que entendem que a forma mais “in” de participação política é ficarem em casa. Penso que seria uma boa lição para o país, um sinal de maturidade e vivência democrática dos açorianos se no próximo dia 19 fossem votar em massa. Já que eu não voto, resta-me apelar ao sentido cívico dos açorianos. Seria vergonhoso se na noite de domingo, todas as atenções se concentrassem na apatia dos açorianos em relação à democracia. Por favor, não deixe que isso aconteça. Irritou-me, no outro dia, ouvir as bocas do Jardim a propósito das passadeiras para as vacas que teve, de resto, uma ampla cobertura nacional. Com tantas coisas positivas que vem acontecendo na nossa Região é desgostoso saber que o resto do país fica a conhecer essas nove ilhas pelas piores razões.

Comentários

Foram 53% os cidadãos insulares que ficaram em casa...
Anónimo disse…
Sei que a confiança do povo se perdeu mas as mudanças acontecem com a participação, prinicipalmente nas escolhas de seus líderes. Se não participam como podem depois exigir alguma coisa?!!
Eu não troco, não vendo e não deixo de exercer o meu papel de cidadã, apesar de tb não votar em açores. Uma atitude um tanto que imatura. Concordo plenamente com suas palavras e entendo a sua irritação. Eu tb fiquei embasbacada com essa falta de civismo por parte dos açoreanos.....53% é inaceitável.

Mensagens populares deste blogue

Cabo Verde, um percurso de esperança

Slow Ferry e o enguiço do Estado

A lei dos mais fortes...Conhecem um tal Abreu Freire?