I have a dream"

Ainda lembro do sentimento que me invadiu enquanto subia os degraus do do Lincoln Memorial, onde Luther King fez, há precisamente 50 anos, o seu mais célebre discurso" I have a dream". O que MLK fez naquele dia foi envolver as pessoas num sonho e numa esperança de que é possível, uma sociedade onde a cor de um individuo não determinasse o seu lugar. Hoje, os Estados Unidos têm um presidente negro. Há 50 anos, como escreve Isabel Wilkerson, autora de "O Calor de Outros Sóis: A História Épica da Grande Migração Americana" : Os afro-americanos tinham de sair do passeio quando uma pessoa branca se aproximava. Nos tribunais por todo o Sul, havia uma Bíblia "negra" e uma Bíblia "branca" para as testemunhas fazerem o seu juramento judicial - até a palavra de Deus estava segregada. Apesar de ainda subsistir doses preocupantes de preconceitos, definitivamente, o sonho de MLK e o sonho de qualquer pessoa decente, concretizou-se.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cabo Verde, um percurso de esperança

Slow Ferry e o enguiço do Estado

A lei dos mais fortes...Conhecem um tal Abreu Freire?